Metade de uma quadra, uma cesta e 3 jogadores: o basquete 3×3

O basquete de rua, como é conhecido, ganha destaque nos Jogos Universitários Brasileiros pelo jeito inovador de jogar

Os Jogos Universitários Brasileiros não seriam nada senão fossem as modalidades. Para trazer mais emoção ao JUBs, em 2016 estreou o basquete 3×3, um esporte com uma forma diferente do basquete conhecido por todos, mas que conquista adeptos cada dia mais, pelas regras e jeito simples de ser jogado.

Popularmente conhecido como o basquete de rua, o basquete 3×3 consiste em dois times com três jogadores cada, tentando acertar apenas uma tabela na metade de uma quadra de jogo. Não existe cesta de 3 pontos, mas de 1 convertido no lance livre e dentro do garrafão, e de dois pontos quando a bola é arremessada fora da área, ou seja, fora do garrafão. A partida é realizada com um período de 10 minutos.

Até o momento, em todas as edições, as Federações Universitárias Estaduais (FUEs) podem registrar quatro atletas para jogar o JUBs, sendo um deles para ficar no banco de reservas e mais um técnico.

Victor Guasmão, atleta do basquete 3×3 pela FAT/AL / Acervo Pessoal

A estreia do basquete 3×3 aconteceu no JUBs de 2016, em Cuiabá, Mato Grosso. A competição reuniu jovens atletas de 17 universidades públicas e privadas de todo o Brasil, competindo pelo lugar mais alto do pódio.

Tanto no masculino quanto no feminino estiveram presentes representantes dos estados do Ceará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo; o último dominou a primeira posição. Os três primeiros lugares ficaram assim:

     FEMININO      MASCULINO
1°   UNIP – SP    UNIP – SP
2°   UNIVERSO – RJ    UFRN – RN
3°   UNINASSAU- PE    UNOESC – SC

Em 2017, do mesmo modo que aconteceu no ano anterior, as universidades paulistas se sagraram campeãs, mantendo o domínio do estado de São Paulo. Na categoria feminina, os times finalistas chegaram a essa fase da competição de forma invicta, colocando bastante expectativa em quem estava acompanhando o jogo, mas ao término da partida ficou definido:  UNIP SP em primeiro lugar e UNINASSAU PE na segunda posição. Com a medalha de bronze, UNIVERITAS RJ.

No masculino, a medalha de ouro foi conquistada pela UNIFAE SP, em segundo para a ASCES – UNITA PE e fechando o pódio, UNIVERSO RJ.  

O estudante Evander César, campeão de 2017 com a UNIFAE SP, conta porque acha que São Paulo é sempre forte nas competições. “Temos muitas coisas que nos favorece. Aqui muitos atletas conseguem viver do esporte quanto profissional ou universitário. Muito diferente da realidade de outros estados que muitos atletas tem que trabalhar, treinar e estudar”.

UNIFAE-SP campeã do basquete 3×3, no JUBs 2017 / Acervo Pessoal

Evander ainda conta que esse reconhecimento no meio esportivo o motivou a continuar se dedicando na faculdade e se formar.

Na terceira vez que o basquete 3×3 foi modalidade no JUBs, ano passado, a competição foi acirrada. Houve mudança no primeiro lugar da categoria masculina. Pela primeira vez uma universidade fora de São Paulo ficou com a medalha de ouro, sendo ela a FAT de Alagoas, seguida por UNIFAE SP e UNIFOR CE.

“Sem dúvidas, estávamos cientes da tradição de São Paulo nessas competições, mas fomos ali para ganhar de quem fosse, até para mostrar para as outras regiões que é possível conquistar um título a nível nacional confrontando com as equipes do Sul e Sudeste”, afirma Victor Gusmão, atleta da FAT Alagoas.

FAT-AL é campeã do basquete 3×3 no JUBs 2018/Acervo Pessoal

Victor ainda ressalta que participar do JUBs o trouxe apenas coisas boas. “Recebi o reconhecimento individual do meu trabalho através da premiação Melhores do Ano da CBDU, além da motivação para mim e toda minha equipe continuar treinando bastante.”

Em julho de 2018, foi convocado para disputar o Pan Americano Universitário.

Nesse mesmo ano, o basquete 3×3 foi incluído no paradesporto universitário. Os atletas jogam em cadeiras de rodas e diferentemente do basquete convencional, a partida tem dois períodos de cinco minutos cada.

As fases finais da competição universitária paradesportiva desse ano vão acontecer no Centro de Treinamento Brasileiro Paralímpico em São Paulo, entre os dias 24 e 28 de julho. As competições convencionais se realizarão nos dias 20 a 27 de outubro, em Salvador, Bahia.

Texto por Mariana Dias

Fonte: Confederação Brasileira do Desporto Universitário

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s